Páginas

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Nunca desistir!

Ian Curtis

O negócio é nunca desistir. Não falo de um objetivo em específico, falo de não desistir de si mesmo, de fazer algo acontecer. Às vezes em acontecimentos que nós acreditamos que foram péssimos, que fomos muito mal, que nos comportamos de forma grosseira ou egoísta... outras pessoas podem e provavelmente se sentiram da mesma forma ou até pior. Não estamos sozinhos nunca. Não importa o que você tenha sentido, sempre existirá alguém, talvez até todo mundo, que se sente ou já se sentiu assim.


Quase todos os dias eu enfrento essas lutas internas. Às vezes coisas que fiz ou deixei de fazer, coisas que para outros pode ser a maior bobagem, para mim é muito difícil, pois nem sempre sei lidar com as pessoas. Tenho enfrentado dificuldade em algumas matérias, no sentido de eu me esforçar para entender o assunto e não entender porra nenhuma, mas mesmo assim continuo lá na sala, copio, presto atenção.

Eu botei na cabeça que não importa o nível de dificuldade em determinado assunto, nem sempre você irá entender de primeira, e não é vergonha nenhuma admitir isso, não é vergonha se sentir burro de certa forma, pois tudo que você precisa é ir atrás, não fugir daquilo que você não entende, você precisa ler, aprender tudo que puder... E alias, quanto menos você entender de um assunto, mais motivos para você correr atrás e se tornar melhor naquilo, não melhor que os outros, mas melhor que si mesmo! 

É motivo de orgulho admitir que você não sabe tudo, que precisa aprender sempre e sempre! Isso mostra que você não é um tapado que ACHA que já viveu tudo que tinha pra viver. E se você for, apenas admita e procure mudar. Não importa o tamanho da merda que você tenha feito ou o tamanho do buraco no qual você se meteu, apenas aceite o seu atual estado. O mundo vai continuar ao seu redor, mesmo que você morra, mesmo que você mate, nada vai mudar. O que vai mudar é se você mandar seu querido egozinho à merda, levantar da cadeira e fazer o que você SABE que precisa ser feito para que os seus objetivos deem certo.

Tenho pensado nisso todos os dias, pois sei que não posso me fechar. Ah, mas quanto eu mudei!! Se eu olhar para trás eu percebo que antes eu nem sequer conseguia conversar com as pessoas, porquê às vezes parecia que eu falava uma língua diferente, e foi um dos motivos que me fez começar a escrever, para eu tentar me observar melhor e me perceber. É tão bom escrever, pois você começa a enxergar características em você que você não tinha notado antes. Eu mesmo tinha mania de repetir a mesma frase duas ou três vezes numa mesma fala. Hoje em dia não faço mais isso, mas ainda tento reforçar hahahaha. Mas eu vou fazer o que? Vou me matar por isso? Não vou. Rir, posso estar rindo agora, mas isso me deixa triste sim. Eu às vezes fico triste para caralho: deito na cama, começo a chorar, só penso em me matar e fico me segurando na cama só esperando aquilo passar, porque eu sei que vai, e o fato de eu ter essa certeza me ajuda também, mas não deixo passar de uma tarde ou uma noite. Se passar, eu volto às minhas obrigações e começo a traçar meus planos novamente.

O que não dá é ficar pra trás, na mediocridade, no egoísmo. Tem tanta gente que podemos ajudar, tem tanta coisa a se fazer, tem tanto amor a se doar!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário