Páginas

terça-feira, 4 de junho de 2013

Livre Arbítrio vs Destino

Comodismo leva à destruição, ou, no mínimo, ao tédio.


O livre arbítrio é a capacidade que nós temos de pôr algum controle em nossas vidas, através do discernimento, pois, sem ele, seríamos apenas títeres de nossos próprios instintos.

O que é chamado de "libertinagem", que por mais que seja o resultado de uma liberdade no sentido externo-interno, continua sendo uma prisão interna, onde existe a ilusão do livre arbítrio, a ilusão da escolha e, com tudo isso, é muito provável que o produto dessas pseudo-escolhas seja a frustração, ou mesmo a depressão, morte prematura etc, como aconteceu com muitos indivíduos famosos, como Janis Joplin, Jim Morrison, Jimmy Hendrix, Cazuza, Renato Manfredini Jr., Ian Curtis, Kurt Cobain etc.

Eu encaro o destino como tão somente as tendências geradas através do nosso eu anterior, ou seja, do eu-antes-do-eu, livre das influencias do Id, Ego e Superego. Essas tendências são como pontos magnéticos que lhe atraem para um objetivo mais dinâmico e aproveitável em sua própria vida (são as chamadas oportunidades). As oportunidades podem ser observadas através das coincidências objetivas que aparecem em nossas vidas, e disse "objetivas" porque são situações práticas, que acrescentam, que geram frutos, quando você está com um determinado objetivo e uma oportunidade de realizá-lo e abrir caminhos para você, é sempre bom, após analisá-lo, correr atrás. Quando negamos ou mesmo praticamos a auto-corrupção, a única tendência que nos resta é a frustração.

Em suma: o livre arbítrio serve para que você escolha o melhor e mais adequado caminho para que você alcance o seu "destino" em mais ou em menos tempo. Cabe a cada um ter o discernimento e escolher a melhor forma.

Nunca acredite que o livre arbítrio seja uma ilusão, ou que no fim caímos no mesmo lugar, pois isso é papo de quem quer te dominar, fazer você se conformar, como nesta imagem totalmente bizarra, feita ou por uma mente conformada / acomodada, ou por quem quer nos acomodar / conformar:

Sempre há outros caminhos! Na imagem, dentre todas as possibilidades, o caminho do Abate é o menor deles. Porque não virar à direita ou à esquerda? Porque não dar meia-volta? É só deixar de ser babaca, de ser mente fechada e de achar que a vida é mesmo uma bosta e que temos que viver com isso pra sempre. A vida pode ser tão ruim quanto você permitir. Destino não é um ponto estático, nem tão somente um único ponto. Todos temos diversas opções ("destinos") e temos o livre arbítrio de decidir qual é (e qual não é) a que se enquadra melhor em nossas vidas.

Sugestões de filmes com esse tema: 
Mr. Nobody
Butterfly Effect
What The Bleep Do We Know?
Deja Vu

Nenhum comentário:

Postar um comentário