Páginas

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Amor próprio e suas consequências

Aprendi muitas coisas em minhas vidas, mas uma das coisas mais importantes foi saber que quando você se ajuda, quando você se ama, o mundo passa a te amar também.

    Desperdiçamos tanto tempo tentando descobrir o que é amar alguém, ou que é apaixonar-se, se devemos ligar ou não ligar, se devemos dar importância ou não, que esquecemos do amor mais importante que precisamos ter: o amor próprio. Como você espera dar algo a alguém quando você também não tem? Você fica na dívida. Você fica na dúvida Quem não tem amor consigo mesmo, jamais conseguirá dar amor a outrem. Então cante baixinho pra si mesmo. Dedique canções a si. Escreva um poema de amor pro espelho e cuide-se, mas não faça a  merda  burrice de jurar amores por pessoas se você não tem um pingo de amor próprio!!

    A maioria das pessoas imploram por um pouco de atenção, por um pouco de carinho. Tanta carência! Mas porque? Porque estão todos em dívida, na dúvida. Paixão ou Amor? E choram noites e noites em busca de um amor que lhes pague essa dívida, essa dúvida.

    Quando você ama a si mesmo, não resta espaço para dúvidas, você simplesmente sabe, você simplesmente ama, e ama os outros de graça, mas não necessariamente amor romântico, mas amor na sua forma mais pura. Tudo acontece positivamente para você. E não preciso falar de afinidade cosmoenergética ou da lei do semelhante-atrai-semelhante, só preciso dizer que quando você se ama, você levanta e vai atrás do que você precisa para alcançar seus objetivos, aqueles que irão acrescentar algo a você, mesmo que doa levantar, mesmo que doa abrir mão de fazer aquilo que a gente gosta (ou que nos impulsiona), daí a força de vontade fala mais alto.

  - Exemplo que acontece muito comigo:
Eu gosto muito de jogos, música, cinema etc etc, mas quando meu amor por mim mesmo está em alta, ao invés de eu parar pra ficar escutando música, ou jogando ou qualquer uma dessas coisas deliciosas, eu paro, pego o livro e vou estudar, ou vou pesquisar sobre algo que vai me acrescentar como ser humano ou como Engenheiro-Cientista que serei, mesmo que dê aquele frio na barriga de vontade de fazer outra coisa. Claro que nem sempre acontece assim, ou dificilmente, rsrs mas confesso que estou melhorando bastante a cada mês, sendo mais responsável, não deixando as tarefas para depois.

    Se você não tem amigos no colégio/faculdade/trabalho, basta você começar a se destacar com boas notas ou com projetos interessantes que as pessoas se aproximam, seja para pedir alguma ajuda em um assunto ou mesmo por curiosidade para saber o que você anda fazendo. É isso que está acontecendo comigo na faculdade. Pessoas que nunca vi têm me parado nos corredores ou nas salas para saber como montar um robô, por exemplo, ou quais são os melhores professores, ou para tirar alguma dúvida em determinado assunto, fora os elogios dos professores. E olha que eu nem sou nerd! hehe Eu apenas sei o que quero e corro atrás. Foda-se o resto! Fodam-se as questões emocionais ou a insegurança. Não tenho tempo mais para isso. Sentir, eu sinto, é normal, mas quando você pára de dar tanta atenção a questões emocionais/sentimentais e dá mais importância ao seu crescimento, o sentimento de felicidade é inevitável, com o tempo, pois a felicidade está intimamente ligada ao rumo diário que você dá à sua vida.

 Em suma, se você ajudar a si mesmo, se você amar a si mesmo e ir atrás do que for bom para VOCÊ e preferencialmente também para os outros, as oportunidades surgirão na sua frente, sem você fazer esforço. That is it!

Agora fiquem com a voz da minha musa, Regina Spektor:

Um comentário: