Páginas

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Mudanças e Julgamentos

Recentemente descobri que você só percebe que começa a amar/iluminar-se/amadurecer/etc quando para de julgar o julgamento dos outros.

A gente cresce e ouve das pessoas para que não julguemos o outro para não sermos julgados. E porque ser julgado é tão ruim? Porque achamos que aquele julgamento pode nos transformar ou afetar o nosso Eu. Mas quando você é dono de si, não existe mais motivo para ficar se metendo na vida dos outros, julgando os outros etc. Contudo, não basta apenas não julgar o outro, você precisa saber lidar com o julgamento que fazem de ti. Desprenda-se de todos os julgamentos que fazem de você, inclusive vindos de você mesmo. Coisas do tipo:



"Eu sou um idiota!"
"Eu sou burro"
"Eu sou inteligente"
"Ele é honesto"
"Ela é mentirosa"

Esqueça tudo isso. Na verdade somos de tudo um pouco. Todos somos gênios. Você que está lendo esse post é um gênio! Você ficou meses e meses dentro de um útero, cresceu de forma muito rápida, conseguiu escapar dali com vida, aprendeu a usar o banheiro, aprendeu a falar igual aos outros seres humanos, ou até aprendeu mais de uma língua. Você aprendeu a ler, a escrever, a amar, passou por tanta coisa e está aqui, hoje, vivo(a). Quando alguém lhe julga, te acusa, te condena, te xinga etc... você não vai conseguir resolver a situação se estiver no mesmo nível de vibração energética que a pessoa, você precisa estar em uma frequência de energia mais alta.

"Nenhum problema pode ser resolvido no mesmo estado de consciência em que ele foi criado"
(Albert Einstein)


O importante é você trabalhar em grupo consigo mesmo. Aí o leitor diz: "ô bloguer, pare com as dorgas manolo". Mas não é não!! É uma coisa que talvez você não vá ler em nenhum livro, porque foi algo que eu percebi comigo mesmo, pelo menos demonstrado desta forma, e estou compartilhando com vocês em primeira mão, então prestem muita atenção:

Existe o você de ontem, o você de hoje e o você de amanhã.


Digamos que o você de ontem não fez nada.. ele podia ter lhe ajudado a resolver metade das coisas que vc tem pra resolver hoje, mas.... ficou em casa, vendo TV, não fez nada de útil... Aí você, hoje, também resolve deixar para amanhã.... Daí o você de amanhã, coitado, vai ficar sobrecarregado de tarefas.

Não pense, faça! Ou melhor: pense, contudo faça! Já! Quanto mais você pensa, mais encontrará motivos para não fazer. Nessas horas, limpe sua mente, vire um robô, faça mecanicamente aquilo que você programou. Vish, até rimou! hehe

É igual a ler um livro: se você ler 5 páginas por dia, que acabam rapidíssimo, você terá lido 9 livros de 200 páginas, por ano, sem perder tempo algum da sua vida. Agora se você ler 30 páginas por dia, você terá lido 54 livros de 200 páginas, por ano. Já pensou? Mas comece sempre de baixo. Você se conhece, vá por onde você sabe que consegue ou já conseguiu.. aos poucos você esticará um pouco mais e fará mais.

"O maior segredo é não haver mistério algum" (Renato Manfredini Júnior)

Então se você segue, determinado a ajudar a si mesmo e mantém o seu foco nisso, quando alguém lhe julga, você simplesmente não se importa, porque você tem mais com o que se preocupar, e é claro, você não vai perder tempo julgando os outros. Lembre-se que cada um tem seus problemas, inseguranças e mil razões para estarem lhe criticando, lhe xingando etc, mas isso é problema DELES! É problema deles se eles terão que lidar com uma frequência energética mais densa, com stress, com envelhecimento acelerado etc. Apesar de estarem falando de você, e você deve escutá-los, tens que respeitar e entender, mas não leve isso de forma pessoal. Sentir raiva é até normal, mas deixar a raiva tomar conta de suas atitudes e palavras, isso sim é perigoso.

Recapitulando:
- Devemos parar de julgar os outros, pois não sabemos a história e os sentimentos dos outros;
- Devemos parar de julgar o julgamento alheio, pois quem te julga só quer se sentir um pouco mais valorizado quando te desvaloriza, então devemos deixar de lado.
- Devemos trabalhar em "grupo" de uma pessoa: você faz um pouco hoje, para que o você de amanhã se sinta mais seguro. Também devemos perdoar o nosso passado e entender que não tínhamos maturidade suficiente ainda.




Nenhum comentário:

Postar um comentário